Melhores da Base

Notícias |

Entrou pra história | 14/12/2015 às 18:00:00

O Atacante foi pro gol e pegou dois penaltis...

Você Sabia ?


 

Nesse dia, jogaram pela segunda rodada, do segundo turno do Campeonato Brasileiro (Copa União), o Palmeiras vencia o Flamengo por 1 a 0 em pleno Maracanã, quando apenas duas substituições eram permitidas. O time paulista já tinha feito suas duas, uma delas para a entrada do atacante Gaúcho, que saíria do banco pra entrar para história, ficando em situação complicada quando o Goleiro Zetti fraturou a perna em dividida com o atacante Bebeto, nos minutos finais da partida. Gaúcho (que havia saído das Categorias de Base do Flamengo e anos depois voltaria pra se tornar um dos ídolos do clube) foi para o gol, mas não impediu o empate, num gol do próprio Bebeto de cabeça, terminando assim o tempo regulamentar.
O Campeonato Brasileiro desse ano previa disputa de pênaltis para todos os jogos que terminassem empatados, as duas equipes somavam um ponto pelo empate e quem ganhasse nas penalidades levava, mais um ponto (na época, a vitória valia dois pontos)
O atacante Gaúcho, com muita personalidade, além de converter em gol a sua cobrança, defendeu dois pênaltis, de Aldair e Zinho, terminando com placar de 5 a 4, saiu consagrado da partida, dando os dois pontos para o Palmeiras.



Ficha do Jogo


Flamengo 1x1 Palmeiras
Desempate:  Flamengo 4x5 Palmeiras nos pênaltis
Local: Estádio do Maracanã. Gols: Mauro e Bebeto. Cartões Amarelos: Ailton e Heraldo. Carões Vermelhos: Denys.

Flamengo
Zé Carlos, Xande (Renato Carioca), Aldair, Dario Pereyra e Leonardo. Delacir, Ailton e Zico. Sérgio Araújo, Bebeto e Zinho. Técnico: Telê Santana

Palmeiras
Zetti, Zanata, Toninho, Heraldo e Denys. Gerson Caçapa, Lino (Amauri) e Bandeira. Tato, Sílvio (Gaúcho) e Mauro. Técnico: Ênio Andrade





Resumo de sua carreira

Luis Carlos Tófolli, o Gaúcho começou sua carreira nas Divisões de Base do Flamengo, depois foi jogar no XV de Piracicaba, Grêmio e Verdy Kawasaki.
Em 1988, após passar pelo Santo André, chegou desacreditado ao Palmeiras.
Apesar da boa passagem pelo Palmeiras, onde atuou em 79 jogos, marcando 31 gols.
Gaúcho se tornou ídolo de verdade apenas no Flamengo, clube no qual retornou em 1989. Os seus gols de cabeça ajudaram a levar o rubro-negro ao título do Campeonato Brasileiro de 1992, no time liderado por Júnior.
Com a camisa do Flamengo, atuou em 199 partidas, marcando 99 gols. 
Em 1993, o centroavante foi negociado com o Lecce, da Itália, onde ficou por um ano.
Em 1994, retornou para o futebol brasileiro para o Atlético Mineiro ao lado de Renato Gaúcho, Neto e Éder Aleixo. "Era um ataque poderoso...poderoso na noite", brinca o artilheiro.
Em 1995, ele vestiu a camisa da Ponte Preta e do Fluminense, onde encerrou a carreira. 



 
 



« voltar




Giro da base


DESTAQUES

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


MELHORES DA BASE © 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS