Melhores da Base

Notícias |

Coluna | 18/06/2019 às 11:50:00

Tendências de evolução no futebol - Jeferson José do Valle

Por Jeferson José do Valle


Tendências de evolução no futebol

Acreditamos que o futebol brasileiro (como evento), para voltar a ser competitivo com o futebol Europeu e futuramente o Norte Americano, num futuro não tão distante assim. Devemos passar por mais duas etapas, considerando que estamos na primeira. E com isso conseguir os melhores resultados em todos os aspectos.
Essa transformação deve ser de forma evolutiva e construtiva, onde terão destaque, os clubes que conseguirem desenvolver e implantar um Planejamento Estratégico, visando resultados através de ações nas esferas de Gestão, Marketing e Esportes. Esferas estas baseadas em 03 pilares, estes para outra discussão, são eles: A Estrutura Física, a Gestão Corporativa e os Resultados, das quais aqui incluímos os Resultados Esportivos, Financeiros e Sociais. Tudo dentro de um processo empresarial da qual considera o sistema: Causa-Efeito.
Citamos abaixo as 03 (três) Etapas, que consideramos neste estudo:

1. Futebol – COMPETIÇÃO
 Modelo Atual, com todos seus problemas voltados exclusivamente no processo de competição da qual alguns pontos são observados como: cada um luta por si só, com sua capacidade e posicionamento;  é a individualização do sistema e quem pode mais chora menos. Este sistema tende a criar uma divisão e um distanciamento entre os clubes. Mesmo assim, este distanciamento será sempre suprido por outros clubes através de “ação momentânea”, criada através de alguns pontos de pouca duração como: plantel melhor ou com mais tempo junto, estrutura e planejamento de competição, atletas como destaque, comissão técnica, diretoria, através de ações e recursos temporários, não efetivos, de médio e longo prazo. Aqui aparecem os destaques individuais ou até mesmo a formação do grupo. Desta forma os pilares iniciais (capacidade e posicionamento) acabam não influenciando diretamente nos resultados com freqüência. Fica evidente quando verificamos os campeões, há uma diversidade de times. Ponto de Interesse: Atletas, Direção Técnica e Torcedores.

2. Futebol – NEGÓCIOS
Primeira evolução do sistema, há um novo conceito, e a definição de “time” para “clube”, onde surgem outros departamento e setores como uma importância destacada durante as competições, há uma preparação dentro e fora do campo esportivo. Há novos interesses e necessidades e com isso o clube se prepara para transformar o clube de forma corporativa, trabalhando sobre 03 pontos principais: A Gestão Administrativa e Profissional, A Estrutura Física e Humana e os Resultados (Financeiros, Sociais e Esportivos). Transforma a visão do clube em Gestão de Negócios e procura transformá-lo em empresa altamente lucrativa. Ponto de Interesse: Diretoria, Gestores, Investidores e Patrocinadores.
 
 3. Futebol – ENTRETENIMENTO
Segunda evolução do sistema, a principal e onde ocorre a mudança total do comportamento do clube em geral. É um Sistema já “estabilizado”, onde o papel do futebol passa a ser o entretenimento das pessoas e famílias e desta forma, há naturalmente uma evolução nos conceitos de competição e de evento. Ponto de Interesse: Organizadores de eventos, patrocinadores, assistentes, e todos outros atores do Processo onde cada um tem sua importância no resultado final.
Podemos verificar nesta 3ª fase – Futebol-entretenimento nos campeonatos Americanos (nas diversas modalidades esportivas) e no campeonato britânico e alemão, este último ainda num processo inicial de estabilização.
Através do tema, também podemos ter uma visão completamente diferente, ou seja:

BASE: O EVENTO: Da qual os clubes determinam, como irão participar deste.
CONTEÚDO: Escolha  da participação do clube como COMPETIÇÃO, NEGÓCIOS ou transformar as apresentações do Clube como um espetáculo à parte (ENTRETENIMENTO) .

Até parece estranho, mas não é.
Veja!

A Organização do evento pode fazê-lo como ENTRETENIMENTO, como exemplo, temos: NBA, Premier League e agora a MLS, 
Neste caso, temos Clubes que fazem a opção como COMPETIÇÃO, neste caso, temos como exemplo o Corinthians, que NUNCA será ENTRETENIMENTO e muito menos NEGÓCIOS.

Outro ponto à considerar é o Clube agindo como NEGÓCIOS, como exemplo citamos: O Porto de   Portugal, que não se preocupa em ficar campeão, o NEGÓCIO dele é o NEGÓCIO – FUTEBOL, ou seja, compra barato e vende caro.
Onde podemos colocar o Santos F. Clube, neste caso? NEGÓCIOS ou ENTRETENIMENTO? Já que frequentemente conquista o público, devido ao futebol bonito que sempre apresenta?

Portanto, temos muito a evoluir são duas etapas de atraso, acredito no poder de superação do futebol brasileiro e também na necessidade imperiosa de “mudança comportamental” com Gestão Profissional, Estrutura e Resultados, objeto de um próximo artigo. 
QUANTO ANTES, MELHOR!

Por Jeferson José do Valle



« voltar




Giro da base


DESTAQUES

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


MELHORES DA BASE © 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS