Melhores da Base

Notícias |

Especial | 12/07/2017 às 00:00:00

Tentativa de Suborno, escalação suspeita e sumiço de técnico

Diretor do Sub-20 do Velo Clube recebeu áudio com proposta de R$ 30 mil para perder jogo


A bomba foi apurada pela reportagem de Cleber Akamine, do Globo Esporte






         A diretoria do Velo Clube registrou um boletim de ocorrência, alegando ter recebido uma proposta de R$ 30 mil para perder um jogo válido pelo Campeonato Paulista Sub-20, contra o Mogi Mirim, no dia 05 de Julho.

         Na semana anterior ao confronto, o diretor Eder Muller diz ter recebido um áudio, via WhatsApp, de um desconhecido, com a seguinte transcrição:
"Eu queria ver com você. Você vai jogar contra o Mogi Mirim, para fazer um situação dessa. Eu vou te dar R$ 30 mil. Se você falar, "não, vou falar só com os atletas", chamamos os atletas num canto, reúne os atletas, conversa com eles como vai ser. O goleiro, dois zagueiros, dois volantes, um meia e um atacante, entendeu? Vamos dar para os caras dividirem. Cinco mil para eles dividir. O resto fica para o clube e para mim. Uma parte fica para mim, outra parte coloco no clube sem ninguém saber. Entendeu? Queria ver contigo. Quando voltar o campeonato e começar de novo, se a gente quiser fazer mais dois joguinhos, um joguinho só, a gente faz, e dinheiro sempre na mão. Acabou o jogo, o dinheiro está na mão". 

Resultado de imagem para Eder Muller diretor do velo clube
Velo Clube é o penúltimo colocado do Grupo 2, com seis pontos em 09 jogos (Foto: Paulino Mello / Velo Clube)



          Mesmo tendo o áudio antes da partida, Eder Muller optou por guardá-lo, sem fazer alarde ou torná-lo público. Mas, com tantos fatos durante o jogo, o diretor resolveu levar tudo para a delegacia no dia seguinte.
- Eu recebi a mensagem de um rapaz querendo comprar o resultado da partida por R$ 30 mil. Gravei o áudio e ficamos espertos, pois poderia ser de um site de apostas. Entrei no Google e realmente tinha esse jogo. Ficamos com medo, pois poderiam envolver o árbitro, por exemplo. Mas não. Nosso treinador e nosso auxiliar estavam por trás disso - declarou o diretor do Velo Clube, citando o treinador Robson dos Santos e seu irmão e auxiliar técnico, Gerffeson dos Santos.
O fato do Técnico escalar um zagueiro que tinha acabado de chegar ao clube causou estranheza. A entrada de um terceiro goleiro, que havia sido inscrito naquela semana, também foi proposto pelo treinador, mas sem sucesso.


          O Preparador Físico Victor Sorato, também não entendeu a postura do Técnico em querer modificar a equipe naquelas circunstâncias.
- Ele colocou um zagueiro que não tinha feito nenhum jogo. Ainda tentou colocar um outro jogador, que nem tinha treinado. Ele (Robson) disse: "eu quero fazer algumas experiências". Isso nos deixou desconfiados - contou Sorato, que relatou outro fato bastante inusitado durante a partida.
Após um cruzamento na área do Velo Clube, o zagueiro que tinha entrado por opção do treinador colocou a mão na bola. Pênalti para o Mogi Mirim.
- Não quero expôr o jogador, mas o lance foi estranho. Ele jogou o braço na bola. Não podemos acusar porque não há provas, mas foi estranho - contou Sorato, que viu o goleiro velista defender o pênalti.
No intervalo da partida, com 2 a 0 no placar a favor do Mogi Mirim - resultado que havia sido proposto pelo suposto comprador do jogo -, o treinador Robson e seu auxiliar, Gerffeson, não foram ao vestiário para falar com os garotos.
- Foi muito estranho. Essa atitude nos deixou ainda mais desconfiados. Fui falar com os jogadores. Nós jamais aceitaríamos isso [vender a partida]. É o sonho de muitos garotos de chegar no profissional. Não pode acontecer isso num clube sério - comentou o diretor Eder Muller.
Na volta para o segundo tempo, estranhamente o treinador Robson dos Santos desapareceu. De acordo com o preparador físico Victor Sorato, assim que o Velo Clube diminuiu o placar para 2 a 1, foi a vez do irmão e auxiliar técnico Gerffeson dos Santos ir embora.

- Quando eles foram embora, nós fizemos uma alteração no time e chegamos ao empate - complementou Sorato.
Ao final da partida, com o desaparecimento dos irmãos, Eder Muller pegou os documentos de ambos, entregues ao árbitro antes da partida para o preenchimento da súmula, e anexou ao boletim de ocorrência, lavrado no dia seguinte.


 

 




« voltar




Giro da base


DESTAQUES

CADASTRE-SE E RECEBA NOSSOS INFORMATIVOS


MELHORES DA BASE © 2015 - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS